SIGNOS DOS PAGODEIROS

Apesar de proibição estadual, Salvador estuda locais para realização de 'paredões'

Diante da decisão do governo da Bahia pela proibição das "festas de paredão" no estado, o prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), ressaltou, nesta sexta-feira (15), que assim como qualquer evento na cidade os deste tipo também precisam de autorização do poder público municipal para acontecer. Além disso, segundo o gestor, uma lei sobre essa temática está em tramitação na Câmara Municipal de Salvador (CMS) a fim de regulamentar a realização de paredões na cidade. Poderá ser estabelecido um ou mais locais específicos para a realização deste tipo de evento. Entre os pontos observados pela gestão municipal estará a questão da poluição sonora, sinalizou Bruno Reis.

“Já recebi sugestões de alguns locais que pudessem funcionar como pontos específicos para isso, verificar se esses locais atendem exigência da legislação referente a questão da poluição sonora”, disse.

 

Bruno Reis ainda destacou que durante a pandeia da Covid-19, sempre que a prefeitura foi provocada através de denúncias, atuou interrompendo eventos deste tipo e apreendendo equipamentos sonoros.  

 

O prefeito de Salvador ainda ressalta que os paredões podem ser realizados desde que autorizados pela gestão e que cumpram protocolos e exigências dos decretos em vigor, como o limite de público e medidas sanitárias como a exigência de duas doses da vacina contra Covid-19.

Postar um comentário

0 Comentários
Por favor, não spam aqui. Todos os comentários são revisados pelo administrador.

Contact form